Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

Recordando... Carlos Eurico da Costa

ESTA DÚVIDA ATROZ ANTIQUÍSSIMA E ALEGRE

 

Esta dúvida atroz antiquíssima e alegre

dum mito longínquo inaceitável e verdadeiro

– a costureira pretendendo viver em Nova York

revoltada do contraste idêntico

ao da metafísica vulgo a fera-feroz

com a filosofia de Erasmo O Sábio na Sombra

 

Se bem que este axioma

seja idêntico à relação inversa

que levou Einstein ao encontro único com Platão

num ponto desconhecido do Universo

 

teremos:

primeiro – a deformação geométrica do triângulo

segundo – o homem despersonificado e morto

 

In “Sete poemas de solenidade e um requiem"

Edições Árvore

 

Carlos Eurico da Costa

(1928-1998)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018

Recordando... Alberto de Oliveira

O MAR AGITA-SE, COMO UM ALUCINADO

 

O Mar agita-se, como um alucinado:

A sua espuma aflui, baba da sua Dor...

Posto o escafandro, com um passo cadenciado,

Desce ao fundo do Oceano algum mergulhador.

 

Dá-lhe um aspecto estranho a campânula imensa:

Lembra um bizarro Deus de algum pagode indiano:

Na cólera do Mar, pesa a sua Indiferença

Que o torna superior, e faz mesquinho o Oceano!

 

E em vão as ondas se lhe enroscam à cabeça:

Ele desce orgulhoso, impassível, sem pressa,

Com suprema altivez, com ironias calmas:

 

Assim devemos nós, Poetas, no Mundo entrar,

Sem nos deixarmos absorver por esse Mar

– Pois a Arte é, para nós, o escafandro das Almas!

 

In "Bíblia do Sonho - Pores-de-Sol"

 

Alberto de Oliveira

(1873-1940)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 7 de Setembro de 2018

Recordando... Beatriz Beirão

DIA DE SOL

 

Vem, meu amor! Que dia tão bonito!

Iremos passear, se tu quiseres.

Parecem de ouro vivo os malmequeres,

Sob este sol, procriador, bendito!

 

Nem uma nuvem tolda o infinito!

Que riquezas sem par nos mostra Ceres!

Não te demores, meu amor, se queres,

Dar o passeio que hoje premedito.

 

Vem ver comigo as rosas dos valados,

As abelhas doiradas pelos prados,

E as borboletas volitando à toa!

 

Vê como o vento ondula os milharais...

Tanta florinha azul pelos trigais...

– Como eu te quero! E como a vida é boa!

 

In “Livro de Amor”

Livraria Editora Guimarães & Cª - 1924

 

Beatriz Beirão

(1891-1975)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sábado, 1 de Setembro de 2018

Recordando... Afonso Lopes Vieira

CANTARES DOS BÚZIOS

 

Nunca como em Veneza

Adoro a nossa pobreza

Portuguesa;

As nossas casas caiadas,

As nossas praias salgadas,

Os burricos berberes,

E na Batalha de pedras douradas

A saia pela cabeça das mulheres.

 

Ó Veneza oriental,

Marítimo tesouro

De púrpura, de mármores e de ouro:

- Em Portugal

Rico só é o céu que nos lá cobre.

 

Portugal teve o Mundo - e ficou pobre.

 

In “Cem Poemas Portugueses sobre Portugal e o Mar”

Selecção, organização e introdução de José Fanha e José Jorge Letria

Editora Terramar

 

Afonso Lopes Vieira

(1878-1946)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 31 de Agosto de 2018

Recordando... José M. M. Pedro

ASA

 

Amanhã outros dias virão

Serras belas tu encantas todos os dias

Auroras em flores nascerão

 

Algemas de seda me irão prender

Sensações da vida que vivi vão

Amores-perfeitos me irão enaltecer

 

Angélicas sereias no meu reino dormem

Sorrisos às ondas do mar chegaram

Arautos seres com suas belezas se encantem

 

Ancestrais tágides me foram ver

Soltando perfumes aromáticos me entonteceram

Astrais belezas me deram para eu adormecer

 

Anjos no Céu tocam seus clarins

Seres vêm elas adorar

Arcanjos anunciarem em seus selins

 

In “Pela Noite Dentro”

Editora Universus

 

José M. M. Pedro

(N. 1960)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sábado, 25 de Agosto de 2018

Recordando... Luís Pignatelli

NÃO É FÁCIL O AMOR

 

Não é fácil o amor, melhor seria

Arrancar um braço, fazê-lo voar...

Dar a volta ao mundo, abraçar

Todo o mundo, fazer da alegria

 

O pão nosso de cada dia, não copiar

Os males do amor, matar a melancolia

Que há no amor, querer a vontade fria

Ser cego, surdo, mudo, não sujeitar

 

O amor ao destino de cada um, não ter

Destino nenhum, ser a própria imagem

Do amor: pôr o coração ao largo, não sofrer

 

Os males do amor, não vacilar, ter a coragem

De enfrentar a razão de ser da própria dor

Porque o amor é triste, não é fácil o amor...

 

In "Obra Poética"

Organização, prefácio e notas de Zetho Cunha Gonçalves

Editora &etc - 1999

 

Luís Pignatelli **

(1935 – 1993)

 

** Pseudónimo de Luís Oliveira de Andrade

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 19 de Agosto de 2018

Recordando... Judith Teixeira

ROSAS VERMELHAS

 

Que estranha fantasia!

Comprei rosas encarnadas

às molhadas

dum vermelho estridente,

tão rubras como a febre que eu trazia...

- E vim deitá-las contente

na minha cama vazia!

 

Toda a noite me piquei

nos seus agudos espinhos!

E toda a noite as beijei

em desalinhos...

 

A janela toda aberta

meu quarto encheu de luar...

- Na roupa branca de linho,

as rosas,

são corações a sangrar...

 

Morrem as rosas desfolhadas...

Matei-as!

Apertadas

às mãos-cheias!

 

Alvorada!

Alvorada!

Veio despertar-me!

Vem acordar-me!

 

Eu vou morrer...

E não consigo desprender

dos meus desejos,

as rosas encarnadas,

que morrem esfarrapadas,

na fúria dos meus beijos!

 

In “Decadência”

 

Judith Teixeira **

(1880-1959)

 

** Judite dos Reis Ramos Teixeira

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 13 de Agosto de 2018

Recordando... Maria de Lourdes dos Anjos

SER POETA E TRIPEIRO

 

É perceber o que dizem as ondas do mar

É responder ao pássaro que nos vem acordar

É olhar as nuvens que correm no céu

É saber em qual delas o sol se escondeu.

É perceber o silêncio da saudade

É responder com um sorriso de amizade

É olhar a lágrima que corre no rosto

É saber, nos lábios, qual é o seu gosto

É pôr no papel tudo o que se sente

É conseguir mudar a verdade que mente

É acreditar que é bom tudo á nossa volta

É fazer poemas com letras de revolta

É ser cinza como o granito

É ter olhos cor de esperança

É chorar o meu PORTO e achá-lo bonito

É correr nas ruas como se fosse criança

É ver o DOURO morrer na FOZ

E transformar o seu grito

Na Nossa Própria Voz.

 

In “Nobre Povo”

Edições Gailivro 2008

 

Maria de Lourdes dos Anjos

(N.1950)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 7 de Agosto de 2018

Recordando... Vasco Gato

ENVOLVO-ME NO SILÊNCIO

 

Envolvo-me no silêncio da tua

chegada. O espelho turvo

do teu nome acelera em mim

a evidência deste corpo em

que persisto.

Fazes-me espesso, orgânico,

compacto em torno do absurdo forte

de nos imaginar reciprocamente

despenhados.

Porque sinto que caminho já no ar,

cada passo mais distante,

à espera da tua levitação, que me entendas

a um palmo do peito, enfim caídos

por consequência da rendição.

Entre nós e o mundo há

quinhentos metros

de grito.

 

In “Cerco Voluntário”

13º da colecção "Cadernos do Campo Alegre"

 

Vasco Gato

(N.1978)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2018

Recordando... Torquato da Luz

À ESPERA

 

Ainda um dia hei-de contar-te as espantosas

coisas de que me lembro quando fico à tua espera

horas e horas, cada vez mais vagarosas,

e tu não chegas, meu amor, e tu demoras

mais do que a minha paciência. Quem me dera

aquele tempo em que era sempre primavera

e assistia indiferente à passagem das horas.

 

Mas, quando chegas, só me ocorre esquecer tudo

e ter-te uma vez mais como quem tem o mundo.

 

In “Os dias do amor”

Ministério dos Livros

 

Torquato da Luz

(1943-2013)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... Carlos Euri...

. Recordando... Alberto de ...

. Recordando... Beatriz Bei...

. Recordando... Afonso Lope...

. Recordando... José M. M. ...

. Recordando... Luís Pignat...

. Recordando... Judith Teix...

. Recordando... Maria de Lo...

. Recordando... Vasco Gato

. Recordando... Torquato da...

.arquivos

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds