Domingo, 25 de Setembro de 2022

Recordando... Jorge Vieira

MEU PORTO

 

Meu Porto, és o cordão umbilical,

Bem preso às raízes do meu ser;

És a minha linda cidade, a capital,

Aqui existo, aqui quero viver!.

 

Mesmo que a neblina ainda percorra,

Os limites deste infinito,

Que haja alguém a nascer ou que morra,

Serás o meu brasão e o meu grito.

 

Meu Porto, tens o velho casario,

Coberto de dores adormecidas

E na foz desse teu lindo rio,

Há lágrimas e dores já ressequidas.

 

Prisioneiro deste tempo que avança,

Trago em mim as franjas da Cultura,

A fé intensa e no peito a esperança,

Do raiar do sol à noite escura.

 

In "Manhãs Inquietas"

Mosaico de Palavras Editora

 

Jorge Vieira

(N.1952)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 30 de Novembro de 2021

Recordando... Jorge Vieira

SOL POENTE

 

É sempre ao sol poente que declina,

Que as sombras dançam com nitidez;

Prazer adocicado que fulmina,

Que nos preenche o silêncio e a mudez.

 

É no mar que o Astro-Rei adormece,

À espera que a lua brilhe, altaneira;

Quadro de beleza que nos enternece,

E que nos acompanha a vida inteira.

 

Surge a noite com passos de ternura,

Onde o silêncio se instala, lentamente;

No firmamento para dar brilho á negrura,

Mil estrelas cintilam alegremente.

 

Com as cabeças coladas ás almofadas,

Sonhamos por instinto, quadros belos;

Contos imaginários como os de fadas,

Tão dóceis, tão puros, tão singelos.

 

In "Manhãs Inquietas"

Mosaico de Palavras Editora

 

Jorge Vieira

(N.1952)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 1 de Abril de 2018

Recordando... Jorge Vieira

AS ESPERAS DO AMOR

 

Esperas inúteis são horas vencidas,

Por impulsos que o nosso corpo tem;

Loucuras, devaneios que as nossas vidas,

Vão semeando aqui e além.

 

Frutos de amor, vértices de ternura,

Lânguidos cansaços, plenos de prazer;

Despertam no calor da noite escura,

Abraçados à fúria de viver.

 

Quantos corpos desmaiam, sequiosos,

Ao encontro de um amor a construir;

Repletos de silêncios e desejosos,

Da vontade de ser e de existir.

 

Mãos que se unem em harmonia

São cadeias de gestos repetidos;

Que cobertos de dor e de alegria,

 

In "Manhãs Inquietas"

Mosaico de Palavras Editora

 

Jorge Vieira

(N. 1952)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Ano XV

.posts recentes

. Recordando... Jorge Vieir...

. Recordando... Jorge Vieir...

. Recordando... Jorge Vieir...

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds