Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2024

Recordando... Egito Gonçalves

FONS VITÆ

 

Dá o sangue mas está suspenso no ar:

venceu a força da gravidade

e ali prossegue, figura de martírio,

sangrando para a vasca. Personagens

em torno dela ajoelham. Não é

para menos: trata-se do Cristo

Redentor. O sangue faz ajoelhar

os poderosos que há séculos

fazem correr sangue alheio

em nome desse Cristo − prática normal

das religiões. Mistério é o modo como

veio sangrar a esta cidade, nas paredes

da Misericórdia. Mistério a que faltam

referências decerto condutoras ao ouro

brasileiro e a papéis perdidos

de doadores soterrados nos desvãos

anónimos da história, um puzzle

a que sempre faltam peças. Ali está ele,

fonte inesgotável na sua cruz,

fonte de vida segundo o título.

No fundo há uma paisagem, mas o Cristo

volta as costas à flora flamenga:

apenas sangra, não se sabe o que vê

suspenso sobre o mundo que não é o seu.

O rei que olha e medita o significado

daquele sangue (se é que é o rei)

irá erguer-se e finalmente assinar

o decreto da Santa Inquisição. Sairá

daquele quadro cheio de dúvidas, mas

o sangue continuará a correr, agora

fonte de morte − mas benzida

pelo selo real do Venturoso.

 

In “Entre Mim e a Minha Morte Há Ainda um Copo de Crepúsculo”

Campo das Letras - 2006

 

Egito Gonçalves

(1920 -2001)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Sábado, 19 de Fevereiro de 2022

Recordando... Egito Gonçalves

VIAGEM

 

Com um sobressalto cessa o realejo…

Outra vez o pequeno quarto, outra vez as paredes,

as sujas paredes albergando objectos familiares

de utilidade definida, visíveis a olho nu.

Outra vez tudo como antes da viagem. Agora

a, escada de corda atravessou a clarabóia,

parou no meio do quarto, desci por ela – Aqui estou!

A mulher que se desprende de mim e se levanta

é uma estranha e nua criatura… De onde a recordo?

Um odor irritante apossa-se do ar,

um odor acre sem nada de sobrenatural

mas que dissolve a escada de corda como um ácido.

Tudo está completo dentro da sua dimensão;

vem de longe o eco de risos e de vozes;

o sonho está cicatrizado. A mulher atravessa o quarto

e grita para além da porta, numa estridência aguda:

– ÁGUA.

 

In “ÁRVORE ”

Folhas de Poesia

1.º Fascículo - Outubro de 1951

Pág. 58

 

Egito Gonçalves

(1920-2001)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020

Recordando... Egito Gonçalves

O TEU NOME É UM VOCÁBULO

 

O teu nome é um vocábulo

de amor, uma carícia

que a língua desenvolve.

Não o posso pronunciar

em voz alta

quando não estou só. As

respirações alheias

corrompem: poderia

dissolver-se no vento,

fragmentar-se

perder

o seu mistério indecifrável,

desviar

a flecha do seu alvo.

Pronuncio-o eliminando

o som, das duas sílabas

que rolam no meu corpo,

abrem os poros e,

pelos olhos,

enviam a mensagem necessária

ao suporte de Outubro.

Tudo canta, rodeando o silêncio,

a ligeira brisa que perfuma

as letras

quando passas a porta

e o teu sorriso doce

avança para mim

A garganta abre-se,

as sílabas esvoaçam, transformam

o espaço em música,

os acordes da água:

o meu corpo é agora um piano

onde a alegria abre

a felicidade, as suas asas.

 

In “Os Confrades da Poesia”

Boletim Mensal Nº 43 – Dezembro.2011

 

Egito Gonçalves

(1920-2001)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quinta-feira, 19 de Maio de 2016

Recordando... Egito Gonçalves

O VALOR DAS PALAVRAS

 

Penso Liberdade, Esperança...

Palavras que possuem tua cor,

teu ritmo, identifico-as

com o teu rosto. Nelas

me reconheço.

E sou livre

e espero.

Penso palavras que erguem

a claridade. Respiro-as

com o vento, o cheiro da resina.

Macias pestanas que auxiliam

a acordar sem fadiga. Laranjas

que eliminam a sede.

Sorris-me

e acordo.

 

In “Memórias de Setembro"

Edição Notícias do Bloqueio

 

Egito Gonçalves

(1920-2001)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Ano XVII

.posts recentes

. Recordando... Egito Gonça...

. Recordando... Egito Gonça...

. Recordando... Egito Gonça...

. Recordando... Egito Gonça...

.arquivos

. Julho 2024

. Junho 2024

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds