Sexta-feira, 19 de Julho de 2019

Recordando... Casimiro de Brito

ADORMECER

 

Adormecer

assim: inclinado

sobre um rio

em repouso.

A mão esquerda

caída em palma

no crânio; a boca

no ombro no aroma

da pele; o joelho

e a mão direita

na coxa no canteiro ainda

molhado. Acordar assim: ouvir

o breve adágio do corpo amado

a respiração pouco a pouco mais tumultuosa

sob os lençóis subitamente visitados

pelo sol da manhã.

 

In “69 Poemas de Amor”

4Águas Editora, Tavira 2008

 

Casimiro de Brito

(N.1938)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2018

Recordando... Casimiro de Brito

A LUZ…

 

A luz trocada em olhos que ficaram

subitamente cegos, e depois as palavras,

cautelosas, dizendo a seda

dos corpos sós. O desejo

foi polindo em silêncio

um fruto em busca da sua maturação.

A teu lado me deito e bebo a água

que tu me abres

e onde me perco e ardo e tudo.

Aqui tens o meu corpo cheio de mundo.

Amar-te é viagem que não se acaba

e contigo vou, para o alto

e para o fundo.

 

In “69 Poemas de Amor”

4Águas Editora

 

Casimiro de Brito

(N. 1938)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2014

Recordando... Casimiro de Brito

DO POEMA

 

O problema não é

meter o mundo no poema; alimentá-lo

de luz, planetas, vegetação. Nem

tão-pouco

enriquecê-lo, ornamentá-lo

com palavras delicadas, abertas

ao amor e à morte, ao sol, ao vício,

aos corpos nus dos amantes –

 

o problema é torná-lo habitável, indispensável

a quem seja mais pobre, a quem esteja

mais só

do que as palavras

acompanhadas

no poema.

 

In “Ode & Ceia” – Poesia 1955-1984

Publicações Dom Quixote – 1985 

Casimiro de Brito

N. 1938

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sábado, 17 de Abril de 2010

Recordando... Casimiro de Brito... Poeta Contemporâneo

PEÇO A PAZ

 

Peço a paz
e o silêncio

 

A paz dos frutos
e a música
de suas sementes
abertas ao vento

 

Peço a paz
e meus pulsos traçam na chuva
um rosto e um pão

 

Peço a paz
silenciosamente
a paz a madrugada em cada ovo aberto
aos passos leves da morte

 

A paz peço
a paz apenas
o repouso da luta no barro das mãos
uma língua sensível ao sabor do vinho
a paz clara
a paz quotidiana
dos actos que nos cobrem
de lama e sol

 

Peço a paz e o
silêncio

 

 

In “Jardins de Guerra”

Portugália Editora

 

Casimiro de Brito

N.1938

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (4) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008

contador grátis

.Ano XIII

.posts recentes

. Recordando... Casimiro de...

. Recordando... Casimiro de...

. Recordando... Casimiro de...

. Recordando... Casimiro de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds