Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

Recordando... Ruy Belo

A FLOR DA SOLIDÃO

 

Vivemos convivemos resistimos
cruzámo-nos nas ruas sob as árvores
fizemos porventura algum ruído
traçámos pelo ar tímidos gestos
e no entanto por que palavras dizer
que nosso era um coração solitário silencioso
silencioso profundamente silencioso
e afinal o nosso olhar olhava
como os olhos que olham nas florestas
No centro da cidade tumultuosa
no ângulo visível das múltiplas arestas
a flor da solidão crescia dia a dia mais viçosa
Nós tínhamos um nome para isto
mas o tempo dos homens impiedoso
matou-nos quem morria até aqui
E neste coração ambicioso
sozinho como um homem morre cristo
Que nome dar agora ao vazio
que mana irresistível como um rio?
Ele nasce engrossa e vai desaguar
e entre tantos gestos é um mar
Vivemos convivemos resistimos
sem bem saber que em tudo um pouco nós morremos.

In “Obra Poética I”
Ed. Presença - 1990

Ruy Belo

(1933-1978)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2021

Recordando... Joaquim Pessoa

FAZER AMOR É SEMPRE TÃO COMPLEXO

 

Fazer amor é sempre tão complexo

e tão simples também que às vezes pasmo

dos traumas que alguns têm com o sexo

e dos que não tiveram um orgasmo.

 

Não sabem o que perdem uns e outros

e o que fazem, enfim, é perder tempo.

Acordam vivos, vivem quase mortos

como troncos sem seiva e sem rebentos.

 

Ajuda-os, Senhor, nessa agonia,

ajuda-os a pôr a escrita em dia,

que a ponta não lhes ceda nem se mude.

 

Já que falo contigo, meu Senhor,

ajuda-me hoje à noite no amor

que ontem não fiz mais porque não pude.

 

In “Sonetos Eróticos & Irónicos & Satíricos & De Amor

& Desamor & De Bem & De Maldizer Do Poeta”

Litexa Editora

 

Joaquim Pessoa

(N.1948)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sábado, 13 de Fevereiro de 2021

Recordando... Isabel Gouveia **

FALSOS AMIGOS

 

Tenho amigos que pensam confundir-me

igualando a loucura à minha ânsia.

Pobrezitos!, que tentam destruir-me

havendo de permeio esta distância.

 

Eu tenho pena de não ser um deles,

ao menos uma vez, por uns momentos.

Gostava de morrer um dia neles,

ressuscitando nos seus pensamentos.

 

Pintar-lhes-ei um dia o rosto a sério,

com talento nascido de neurose

que faça vê-los nus no baptistério

onde lavam a alma da esclerose?

 

Toda a gente rirá desse retrato,

e haverá certamente prò comprar

um novo-rico que lhe admire o fato

e o pendure na sala de jantar.

 

Hei-de pôr-Ihes uns olhos que reluzam,

mas vazios nas órbitas repletas,

profanação nos dedos que se cruzam,

num indigno repouso de poetas.

 

Ah, são eles que procuram destruir-me,

criticando-me as faces controversas!,

mas apenas conseguem reunir-me

nas mil forças que tenho bem dispersas.

 

In "Poemas Vários (1950-1975)"

 

Isabel Gouveia **

(N.1930)

 

** Nome literário de Isabel Pereira Mendes

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 7 de Fevereiro de 2021

Recordando... Ruy Cinatti

LEMBRANÇAS

 

Chorar pelos vivos que falecem

é natural – coisa lacrimal.

A carne sente a falta do costume

às tantas … tem fome.

Não choro ninguém.

 

Quando digo chorar é outra pressa

de chegar a tempo

da conversa atenta com um amigo

que nos quer bem.

 

Chorar por ninguém é chorar pelos vivos

que já morreram, sem o saber,

e vivem no seu presídio.

 

O resto, repito, é fisiologia

provocada, e ainda bem, pelo riso,

ou pela dor que temos de já ter nascido

e sermos chorados por alguém.

 

In “Cem Poemas Portugueses do Adeus e da Saudade”

 

Ruy Cinatti

(1915-1986)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2021

Recordando... Tiago Araújo

ENQUANTO DORMIAS…

 

enquanto dormias coloquei o teu corpo sobre o mar

e atravessei o quarto e um pequeno-almoço de laranjas junto à janela

e de jornais pelo chão

pelo corredor

enquanto o teu corpo continuava a boiar

sobre a cama.

os órgãos

mantêm o corpo na linha espelhada da superfície

no equilíbrio entre os pulmões que querem regressar ao ar de

que são feitos e o coração

que é de água e quer mergulhar

arrastando tudo para as profundezas do mar e da consciência.

enquanto dormias despenharam-se

três cometas sobre o estábulo do rio

revolvendo as águas

(talvez fosse eu que boiasse e tu que me

observasses do cimo das águas e através da linha de mercúrio).

e resolvi partir

para fundar outra cidade.

uma intuitiva lei de equivalências transporta-me

do ondular do teu peito para a respiração do mar

no teu corpo adormecido.

onde o nosso filho, que é ainda apenas

um plano feito ao jantar

com os pratos já vazios e os talheres faiscando prata entre restos de comida

cresce erguendo abóbadas sobre o lago em que se banha

dormindo no equilíbrio das águas.

são os teus pulmões que nos têm mantido à tona,

na superfície do espelho que

não pertence a nenhum dos mundos a que serve de barreira

de refúgio.

enquanto dormias regressei

para te ver dormir.

 

In “Fórmulas”

Quasi Edições - 2004

 

Tiago Araújo

(N.1973)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Ano XV

.posts recentes

. Recordando... Vitorino Ne...

. Recordando... Florbela Es...

. Recordando... Luís Filipe...

. Recordando... Papiniano C...

. Recordando... Nuno de Fig...

. Recordando... Helena Figu...

. Recordando... Maria Amáli...

. Recordando... Guerra Junq...

. Recordando... Ruy Belo

. Recordando... Joaquim Pes...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds