Quinta-feira, 30 de Abril de 2020

Recordando... Luís Pignatelli **

O QUE FICOU NO AR PARADO

 

O que ficou no ar parado

era um cristal partido

pela tua boca soprado

ou era um pássaro ferido

 

por uma seta lado a lado?

era uma rosa de frio

na solidão do teu vestido

do teu vestido rasgado

 

ou era um cavalo espantado

batendo os cascos de vidro

de encontro às grades do medo

o que ficou no ar parado?

 

In "Obra Poética"

Editora &etc

 

Luís Pignatelli **

(1935-1993)

 

** Pseudónimo de Luís Oliveira de Andrade

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sábado, 25 de Abril de 2020

Recodando... Manuel Alegre

O CANTO E AS ARMAS

 

Canto as armas e os homens

as pedras os metais

e as mãos que transformando

se transformam. Eu canto

o remo e a foice. Os símbolos.

Meu sangue é uma guitarra

tangida pelo Tempo.

Canto as armas e as mãos.

E as palavras que foram

areias tempestades

minutos. E o amor.

E também a memória

do cravo e da canela.

E também a quentura

de outras mãos: terra e astros.

E também a tristeza

e a festa. O sangue e as lágrimas.

 

O vinho: puro arder.

E também a viagem:

navegação lavoura

indústria – esse combate.

Procurai-me nas armas

no sílex no barro.

Pedra: meu nome é esse.

E escreve-se no vento.

Canto o carvão e as cinzas

as gazelas e os peixes

na fogueira contínua

das cavernas. E a pele

do tigre sobre a pele

do homem. Eis meu rosto:

está gravado na rocha.

Procurai-me no fóssil

e no carvão. Meu rosto

é cinza e Primavera.

Canto as armas e os homens.

Porque a Tribo me disse:

tu guardarás o fogo.

E por armas me deu

o bronze das palavras.

Meu nome é flecha. E perde-se

no pássaro. Começa

meu canto onde começa

a construção. Pastores

do tempo são meus dedos.

 

Caçadores de coisas

impossíveis. Eu canto

os dedos que transformam

e se transformam. Canto

as marítimas mãos

de Magalhães. As mãos

voadoras de Gagárine.

 

Procurai-me no mar

procurai-me no espaço.

Estou no centro da terra.

Meu nome é cinza. E espalha-se

no vento. Sou adubo

fermentação floresta.

E cintilo nas armas

 

Canto as armas e o Tempo.

As minhas armas o

meu tempo. E desarmado

pergunto à flor pergunto

ao vento: vistes lá

o meu país? E o meu

país está nas palavras.

Porque a Tribo me disse:

tu guardarás o fogo.

E por armas me deu

esta espada este canto.

 

In “O Canto e as Armas”  

Publicações Dom Quixote

 

Manuel Alegre

(N.1932)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 19 de Abril de 2020

Recordando... José Gomes Ferreira

ENTREI NO CAFÉ COM UM RIO NA ALGIBEIRA

Entrei no café com um rio na algibeira
e pu-lo no chão,
a vê-lo correr
da imaginação...

A seguir, tirei do bolso do colete
nuvens e estrelas
e estendi um tapete
de flores
a concebê-las.

Depois, encostado à mesa,
tirei da boca um pássaro a cantar
e enfeitei com ele a Natureza
das árvores em torno
a cheirarem ao luar
que eu imagino.

E agora aqui estou a ouvir
A melodia sem contorno
Deste acaso de existir
– onde só procuro a Beleza
para me iludir
dum destino.

 

In “Poesia III”

Portugália Editora

 

José Gomes Ferreira

(1900-1985)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 13 de Abril de 2020

Recordando... Afonso Lopes Vieira

FLORES DO VERDE PINHO

 

Ó meu jardim de saudades,

Verde catedral marinha

E cuja reza caminha

Pelas reboantes naves…

 

Ai flores do verde pinho,

Dizei que novas sabedes

Da minha alma, cujas sedes

Me perderam no caminho!

 

Revejo-te e venho exangue;

Acolhe-me com piedade,

Longo jardim de saudade

Que me puseste no sangue.

 

Ai flores do verde ramo,

Dizei que novas sabedes

Da minha alma, cujas sedes

Ma alongaram do que eu amo!

 

- A tua alma em mim existe

E anda no aroma das flores

Que te falam dos amores

De tudo o que é lindo e triste.

 

A tua alma, com carinho,

Eu guardo-a e deito-a, a cantar,

Das flores do verde pinho

- Àquelas ondas do mar.

 

In “País Lilás, Desterro Azul”

Sociedade Editora Portugal-Brasil

 

Afonso Lopes Vieira

(1878-1946)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 7 de Abril de 2020

Recordando... Glória de Sant’Anna

POEMA AGRESTE

 

Não sei por que buscas palavras longas

para as coisas breves que nos assombram.

Não sei por que teces teias enormes

para as incertezas que nos envolvem.

Não sei por que insistes. Não sei porque insistes

em prender meus passos nesse limite.

 

In “Poemas do Tempo Agreste”

 

Glória de Sant’Anna

(1925 -2009)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 1 de Abril de 2020

Recordando... Edmundo de Bettencourt

PAISAGEM VERDADEIRA

 

O verde tenro e vivo, de folhagem,

presépio dos meus sonhos, em menino,

pôs-se de luto a par do meu destino,

cego-me a vê-lo imagem de miragem.

 

Quando, iludido, o busco na ramagem,

já com seus tons mais brandos não atino.

E nesta escuridão, só me ilumino

vendo-o compor-me interior paisagem.

 

Paisagem de ouro verde, que de mim

sai alongada em foco para a terra,

a procurar vencer-lhe a cerração.

 

E onde num crepúsculo sem fim

tonta, a esperança, esvoaçando, erra

sobre torres de encanto e de traição!

 

In “Poemas de Edmundo de Bettencourt”

Assírio & Alvim

 

Edmundo de Bettencourt

(1889-1973)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Setembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Ano XIV

.posts recentes

. Recordando... Isabel de S...

. Recordando... Frei Agosti...

. Recodando... Jorge de Sen...

. Recordando... Noel Ferrei...

. Recordando... Serafim Lei...

. Recordando... Inês Louren...

. Recordando... António de ...

. Recordando... Carlos Quei...

. Recordando... Luís Amaro

. Recordando... Gomes Leal

.arquivos

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds