Terça-feira, 19 de Maio de 2015

Recordando... António Gedeão

SONETO

 

Não pode Amor por mais que as falas mude

exprimir quanto pesa ou quanto mede.

Se acaso a comoção falar concede

é tão mesquinho o tom que o desilude.

 

Busca no rosto a cor que mais o ajude,

magoado parecer aos olhos pede,

pois quando a fala a tudo o mais excede

não pode ser Amor com tal virtude.

 

Também eu das palavras me arreceio,

também sofro do mal sem saber onde

busque a expressão maior do meu anseio.

 

E acaso perde, o Amor que a fala esconde,

em verdade, em beleza, em doce enleio?

Olha bem os meus olhos, e responde.

 

In “Poesias Completas” (1956-1967)

Prefácio de Jorge de Sena

Sá da Costa Editora – Lisboa -1987

 

António Gedeão **

(1906-1997)

 

** Pseudónimo de Rómulo de Carvalho

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

Recordando... Pedro António Correia Garção

SONETO XVI

 

O louro chá no bule fumegando

De Mandarins e Brâmanes cercado;                   

Brilhante açúcar em torrões cortado;

O leite na caneca branquejando.

 

Vermelhas brasas, alvo pão tostado;

Ruiva manteiga em prato bem lavado;

O gado feminino rebanhado,

E o pisco Ganimedes apalpando;

 

A ponto a mesa está de enxaropar-nos.

Só falta que tu queiras, meu Sarmento,

Com teus discretos ditos alegrar-nos.

 

Se vens, ou caia chuva, ou brame o vento,

Não pode a longa noite enfastiar-nos,

Antes tudo será contentamento.

 

 

Obras Poéticas de Pedro António Correia Garção

 

In “Ler Por Gosto”

Areal Editores

 

Pedro António Correia Garção

1724 – 1772

 

 

sinto-me: Radiante Sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Recordando... Soror Violante do Céu

SONETO


Amor, se uma mudança imaginada
É já com tal rigor minha homicida,
Que será se passar de ser temida,
A ser, como temida, averiguada?

Se só por ser de mim tão receada,
Com dura execução me tira a vida,
Que fará se chegar a ser sabida?
Que fará se passar de suspeitada?

Porém se já me mata, sendo incerta,
Somente imaginá-la e presumi-la,
Claro está (pois da vida o fio corta).

Que me fará depois, quando for certa,
Ou tornar a viver para senti-la,
Ou senti-la também depois de morta.

 

 

Rimas Várias

 

In “Breve Antologia Poética do Período Barroco”

Livª. Civilização Editora – Porto e Contexto Editora – Lisboa

 

Soror Violante do Céu

1602 – 1693

 

 

sinto-me: Radiante Sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Recordando... Poetas que deram "voz" ao Porto... António Joaquim de Mesquita e Mello

SONETOS RECITADOS NA PRAÇA DA CONSTITUIÇÃO

(HOJE DE D. PEDRO) NAS NOITES DE 3 E 4 DE MAIO DE 1821,

FESTEJANDO O CORPO DO COMMERCIO DA CIDADE DO PORTO

COM TODA A POMPA A FAUSTA NOTICIA DE TER S. M.

O SENHOR D. JOÃO VI JURADO A CONSTITUIÇÃO.

 

SONETO X

 

 

Foste, ó Porto, o primeiro que esforçado

Soubeste afuguentar Gallos intrusos;

Recobrados por ti antigos usos,

Por ti ao bom Monacharca o Reino dado.

 

 

Foste o primeiro que abateste ousado

Ruinosos, domesticos abusos;

Sendo o Porto immortal aonde os Lusos

A bonança feliz tem sempre achado.

 

 

Hoje és tu, que distinto mais fulguras

Na adhesão ao teu Rei, quando festejas

Seu grã triumpho sobre harplas duras.

 

 

Dando-lhe, sim, de amor provas sobejas,

Mostras que tuas são suas venturas,

Que só para seu bem, teu bem desejas.

 

 

In “Collecção de Poesias Reimpressas e Ineditas”

Tomo I – 1860

Typ. Sebastião José Pereira

 

Antonio Joaquim de Mesquita e Mello

1792 – 1884

 

 

sinto-me: Radiante Sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... António Ged...

. Recordando... Pedro Antón...

. Recordando... Soror Viol...

. Recordando... Poetas que ...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds