Terça-feira, 7 de Julho de 2015

Recordando... Joaquim Pessoa

AMEI DEMAIS

 

Madruguei demais. Fumei demais. Foram demais

todas as coisas que na vida eu emprenhei.

Vejo-as agora grávidas. Redondas. Coisas tais,

como as tais coisas nas quais nunca pensei.

 

Demais foram as sombras. Mais e mais.

Cada vez mais ardentes as sombras que tirei

do imenso mar de sol, sem praia ou cais,

de onde parti sem saber porque embarquei.

 

Amei demais. Sempre demais. E o que dei

está espalhado pelos sítios onde vais

e pelos anos longos, longos que passei

 

à procura de ti. De mim. De ninguém mais.

E os milhares de versos que rasguei

antes de ti, eram perfeitos. Mas banais.

 

In " Ano Comum"

Litexa Editora

 

Joaquim Pessoa

(N. 1948)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quinta-feira, 1 de Agosto de 2013

Recordando... Joaquim Pessoa

ARREBANHAI O RISO E FAZEI TROÇA

 

Arrebanhai o riso e fazei troça

da nova situação que não é nova.

Poupai tempo fazendo vista grossa,

utilizando um pau e uma ova

 

Tranquilos, nem o cão nem a manada.

Embebeda-se o galo na janela

espichando o azul da madrugada

com medo ao facalhão e à panela.

 

Gemendo de prazer na bebedeira

o capão arremete à capoeira

e põe a galinhagem de esperanças.

 

Que Deus o abençoe, meu caro amigo,

mas tire-me esse galo do postigo

que não dá bons exemplos às crianças.

 

In “Sonetos Perversos”

Litexa Portugal

 

Joaquim Pessoa

N. 1948

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 30 de Abril de 2012

Recordando... Joaquim Pessoa

UM DIA DIFERENTE

 

Amanhã

quando nascer um hino de alegria

em todos os olhares

de todas as crianças

 

quando o meu sangue vermelho

e a minha boca vermelha

se transformarem

 

e quando amadurecerem nos meus braços

as espigas dos meus dedos

e os homens finalmente se encontrarem

e se chamarem de novo irmãos

 

e quando houver em cada pensamento

a raiz futura de um poema

e uma verdade pura em cada beijo

e em cada beijo uma canção de paz

 

amanhã

meu amor minha pátria meu poema

cantaremos a cada aurora

um dia diferente.

 

 

In “O Pássaro no Espelho”

Moraes Editores – 1975

 

Joaquim Pessoa

N. 1948

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 25 de Maio de 2010

Recordando... Joaquim Pessoa... Poeta Contemporâneo

QUEM

 

Quem empunhou o machado
e cortou a flor de lume?

Quem fez o estranho noivado
das estrelas com o estrume?

Quem nada na maré falsa
com braços de maré cheia?

Quem quer a fome descalça
por causa de um pé de meia?

Quem traz a vida aos soluços
no gume de uma navalha?

Quem põe um homem de bruços
por dá cá aquela palha?

Quem da vida faz um fardo
e da mentira o exemplo?

Quem da rosa faz um cardo
no altar do nosso templo?

Quem é que se diz profeta
e é traidor na sua terra?

Quem é que fez da caneta
uma arma em pé de guerra?

Quem é que vende o meu povo
por interesse nacional?

Quem fez de Colombo um ovo
e descobriu Portugal?

Quem pretende que eu me cale
porque a poesia é perigosa?

Quem é que quer afinal
uma canção cor-de-rosa?

         

 

In "125 Poemas – Antologia Poética"

Litexa Editora – Lisboa  

 

Joaquim Pessoa

N. 1948

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (2) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... Joaquim Pes...

. Recordando... Joaquim Pes...

. Recordando... Joaquim Pes...

. Recordando... Joaquim Pes...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds