Quinta-feira, 7 de Novembro de 2013

Recordando... João de Deus

ADORAÇÃO

              

              Vi o teu rosto lindo,

               Esse rosto sem par;

 Contemplei-o de longe mudo e quedo,

 Como quem volta de áspero degredo

               E vê ao ar subindo

               O fumo do seu lar!

 

               Vi esse olhar tocante,

               De um fluido sem igual;

 Suave como lâmpada sagrada,

 Benvindo como a luz da madrugada

               Que rompe ao navegante

               Depois do temporal!

 

               Vi esse corpo de ave,

               Que parece que vai

 Levado como o Sol ou como a Lua

 Sem encontrar beleza igual à sua;

               Majestoso e suave,

               Que surpreende e atrai!

 

               Atrai e não me atrevo

               A contemplá-lo bem;

 Porque espalha o teu rosto uma luz santa,

 Uma luz que me prende e que me encanta

               Naquele santo enlevo

               De um filho em sua mãe!

 

               Tremo apenas pressinto

               A tua aparição,

 E se me aproximasse mais, bastava

 Pôr os olhos nos teus, ajoelhava!

               Não é amor que eu sinto,

               É uma adoração!

 

               Que as asas providentes

               De anjo tutelar

 Te abriguem sempre à sua sombra pura!

 A mim basta-me só esta ventura

               De ver que me consentes

               Olhar de longe... olhar!

 

 

In “Amor Idílico”

Colecção Autores Portugueses de Ontem

Livraria Estante Editora – Março.1990

 

João de Deus

1830 – 1896 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 13 de Março de 2013

Recordando... João de Deus

ESTRELA

 

Estrela que me nasceste

quando a vista mal te alcança

nessa abóbada celeste,

onde a nossa alma descansa

a sua última esperança...

Estrela que me nasceste

quando a vista mal te alcança!

 

Antes nascesses mais cedo,

estrela da madrugada,

e não já noite cerrada...

Que até no céu mete medo

voa essa estrela isolada...

Antes nascesses mais cedo,

estrela da madrugada!

 

 

Flores do Campo

 

In “Campo de Flores”

Poesia Líricas Completas

Coordenado por Teófilo Braga

Livraria Bertrand

 

João de Deus

1830 – 1896

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 7 de Março de 2012

Recordando... João de Deus

BEIJO

 

Beijo na face
Pede-se e dá-se:
   Dá?
Que custa um beijo?
Não tenha pejo:
   Vá!

 

Um beijo é culpa,
Que se desculpa:
   Dá?
A borboleta
Beija a violeta
   Vá!

 

Um beijo é graça,
Que a mais não passa:
   Dá?
Teme que a tente?
É inocente...
   Vá!

 

Guardo segredo,,
Não tenha medo...
   Vê?
Dê-me um beijinho,
Dê de mansinho,
   Dê!

 

Como ele é doce!
Como ele trouxe,
   Flor!
Paz a meu seio;
Saciar-me veio,
   Amor!

 

Saciar-me? louco...
Um é tão pouco,

   Flor!
Deixa, concede
Que eu mate a sede,
   Amor!

 

Talvez te leve
O vento em breve,
   Flor!
A vida foge,
A vida é hoje,
   Amor!

 

Guardo segredo,
Não tenhas medo
   Pois!
Um mais na face,
E a mais não passe!
   Dois...

 

Oh! dois? piedade!
Coisas tão boas...
   Vês?
Quantas pessoas
Tem a Trindade?
   Três!

 

Três é a conta
Certinha e justa...
   Vês?
E o que te custa?
Não sejas tonta!
   Três!

 

Três, sim. Não cuides
Que te desgraças:
   Vês?
Três são as Graças,
Três as Virtudes,
   Três.

 

As folhas santas
Que o lírio fecha,
   Vês?
E não o deixam
Manchar, são... quantas?
   Três!

 

 

In “Flores do Campo”

2ª edição – 1876

Livraria Universal de Magalhães & Moniz, Editores

 

João de Deus

1830 – 1896

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... João de Deu...

. Recordando... João de Deu...

. Recordando... João de Deu...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds