Sexta-feira, 20 de Março de 2009

Recordando... Poetisas Naturais do Porto - Portugal... Ana Paula Inácio

OLHO À VOLTA

Olho à volta
em flecha sobre as coisas
à procura desse ladrão excepcional
que me roubou o livro inventado
pra me poupares o coração
à mágoa dos vivos
mas sei que é inútil
trago em alvo
apenas alfaias dométicas
com que trabalho a terra
aquela que escolhi
e sei que é inútil porque o mal tem asas
e só o vento nos salva
e nos transporta
ao lugar da árvore
junto ao rio onde me banharei três vezes
até que o galo cante
e me lembre do meu pai
a quem devo ceia e roupa branca


In “As Vinhas de Meu Pai”

Quasi Edições


Ana Paula Inácio

1966

 

 

 

sinto-me: Radiante Sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 31 de Março de 2008

Recordando... Poetas Séc. XX (3)... Ana Luísa Amaral

AS DANÇAS NO TELHADO

 

Antigamente era fechar os olhos
e esperar,
ou olhar um olhar
e estremecer de sonho.

 

Bailarino invadindo:
o verso em pirueta
no telhado,
em palco rodeado por três lados
mas aberto imenso.

 

Ou era o arco tenso
ameaçando  
a flecha mais certeira.                               
Se eu fosse um dia agora                  

essa maneira                                     
de ao desviar ser centro—

                                                              

 

In "Às vezes o paraíso" – Quetzal Editores – 1998

 

Ana Luísa Amaral

N. 1956

sinto-me: Radiante Sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Terça-feira, 1 de Janeiro de 2008

FELIZ ANO 2008!

ANO NOVO

 

Transformem-se:

 

os canhões

em carrilhões de catedral.

As metralhadoras

em  sinos de aldeia.

As granadas

em órgãos de capela.

Os tanques

em tractores.

O frio

em calor.

O ódio

em amor.

A indiferença

em cooperação.

As mãos que destroem

em  mãos que constroem.

 

 

Que a Catedral

deste Natal

perdure todo o ano.

 

 

Que o Homem

seja um verdadeiro irmão

dos outros homens.

Que a mão

só se levante,

para ajudar outras mãos.

 

Que nunca mais se busque

justificação para matar

qualquer irmão

e muito menos, qualquer Criança.

 

Que o Ano Novo

seja concretização

da nossa Esperança.

 

In "Fala a Meus Amigos" – Edição da Autora – 1977 – Lisboa

 

Ana Bela Pita da Silva

N. 1939

sinto-me: Radiante Sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

Recordando... Poetas séc. XX (1)... Ana Bela Pita da Silva

 

AS TUAS MÃOS

 

Se tu soubesses

 

que tudo o que de mais alto

poderás ambicionar,

está ao alcance das tuas mãos.

 

Se tu soubesses

 

que a razão máxima

da existência das tuas mãos,

é encontrar outras mãos.

 

Se tu soubesses

 

quanta divindade

ganham as tuas mãos,

quando acariciam.

 

Se tu soubesses

 

compreender estas verdades

nunca vazias

tuas mãos fecharias.

 

 

In "Fala a Meus Amigos" – Edição da Autora – 1977 – Lisboa

 

Ana Bela Pita da Silva

N. 1939

 

sinto-me: Radiante sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Recordando... Poetas séc. XX (1)... Ana Hatherly

 

ERA ASSIM

 

Era assim:

                 

                  queres?

                  queres algo?

                  queres desejar?

                  desejas querer?

                  desejas-me?

                  desejas querer-me?

                  queres desejar-me?

                  queres querer-me?

                  queres que te deseje?

                  desejas que te queira?

                  queres que te queira?

                                                         quanto me

queres?

                                                         quanto me

desejas?

                   ah   quanto te quero

                         quando te quero

                         quando me queres...

 

In "Um calculador de improbabilidades" – Quimera –  2001

 

Ana Hatherly

N. 1929

sinto-me: Radiante sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

Recordando... Poetas séc. XX (1)... Ana Luísa Amaral

 

REFLEXOS

 

Olho-te pelo reflexo

Do vidro

E o coração da noite

 

E o meu desejo de ti

São lágrimas por dentro,

Tão doídas e fundas

Que se não fosse:

 

                        o tempo de viver;

                        e a gente em social desencontrado;

                        e se tivesse a força;

                        e a janela ao meu lado

                        fosse alta e oportuna,

 

invadia de amor o teu reflexo

e em estilhaços de vidro

mergulhava em ti.

 

 

In "Anos 90 e Agora" – Quasi Edições

 

Ana Luísa Amaral

N. 1956

 

sinto-me: Radiante sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Dia Mundial da Criança

MENINOS

 

Menino

de pé calçado.

 

Menino

de pé descalço.

 

Menino

bem vestido.

 

Menino

esfarrapado.

 

Menino

de sua mãe.

 

Menino

que nem mãe tem.

 

Para quê separá-los?

 

Para quê barrá-los

com nossos ódios?

 

Olhai-os bem nos olhos

e vejam

vejam

que são apenas

Meninos.

 

Ana Bela

IN "Fala a Meus Amigos"

 

sinto-me: Radiante sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... Poetisas Na...

. Recordando... Poetas Séc....

. FELIZ ANO 2008!

. Recordando... Poetas séc....

. Recordando... Poetas séc....

. Recordando... Poetas séc....

. Dia Mundial da Criança

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds