Segunda-feira, 1 de Agosto de 2016

Recordando... Albano Martins

PALETA

 

Tens uma paleta

a que faltam

algumas cores. Talvez

porque há substâncias

a que não soubeste

dar expressão. Ou porque elas

são incolores. Ou porque

em toda a realidade

há fendas

que nem pela palavra

nem pela cor

alguma vez

saberás preencher.

 

In "Escrito a vermelho"

Editora Campo das Letras

 

Albano Martins

(N. 1930)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

Recordando... Albano Martins

CHOVE LÁ FORA

 

Há um silêncio enevoado e triste

a saber a demora

sobre tudo o que existe.

 

Minha alma recolhe-se do frio

e une as mãos às mãos do sentimento.

Chove lá fora. Engrossa o rio

do meu pensamento.

 

O dia agora é um lençol molhado

estendido ao longo dos caminhos.

 

Eu sou este dia de março

a arrefecer o amor dos primeiros ninhos.

 

In “Assim São As Algas”

Editora Campo das Letras

 

Albano Martins
N. 1930

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011

Recordando... Albano Martins

ENTARDECER NA PRAIA DA LUZ

Espreguiçados, os ramos
das palmeiras filtram
a luz que sobra
do dia. É já noite
nas folhas. O branco
das paredes recolhe
o sangue e o vinho
das buganvílias
e hibiscos. Bebe-os
de um trago: saberás
que, mais do que cegueira, a noite
é uma embriaguez perfeita.


In “Castália e Outros Poemas”
Editora Campo das Letras

 

Albano Martins

N. 1930

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 9 de Março de 2011

Recordando... Albano Martins

ASSIM SÃO AS ALGAS

Das palavras
que aprendeste
só uma
não tem tradução.
Quando traduzes
o amor, tu sabes
que é já outro o seu nome.
Assim são as algas
quando apodrecem.


In “Escrito a Vermelho”

Editora Campo das Letras

 

Albano Martins

N. 1930







 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito
Domingo, 21 de Novembro de 2010

Recordando... Albano Martins

UMA CIDADE

 

Uma cidade pode ser
apenas um rio, uma torre, uma rua
com varandas de sal e gerânios
de espuma. Pode
ser um cacho
de uvas numa garrafa, uma bandeira
azul e branca, um cavalo
de crinas de algodão, esporas
de água e flancos
de granito.
                      Uma cidade
pode ser o nome
dum país, dum cais, um porto, um barco
de andorinhas e gaivotas
ancoradas
na areia. E pode
ser
um arco-íris à janela, um manjerico
de sol, um beijo
de magnólias
ao crepúsculo, um balão
aceso

numa noite
de Junho.

Uma cidade pode ser
um coração,
um punho.

 

In "Castália e Outros Poemas"

Campo das Letras – 2001

 

Albano Martins

N. 1930

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 28 de Fevereiro de 2010

Recordando... Albano Martins... Poeta Contemporâneo

COMO AS ESPIGAS

 

Finalmente (embora
saibas que não há
nem fim nem princípio):
deves dizer ainda
que há uma rosa de espuma
no teu peito e que
o seu perfume
não se esgota. E que lá
também existe
uma fonte onde bebem
as flores silvestres. Mas não
humildes, como ias
chamar-lhes: altas
como as espigas
do vento, que no vento
se esquecem e que no vento
amadurecem.

In “Escrito a Vermelho”

Campo das Letras

 

Albano Martins

N. 1930

 

sinto-me: Radiante Sempre...
publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... Albano Mart...

. Recordando... Albano Mart...

. Recordando... Albano Mart...

. Recordando... Albano Mart...

. Recordando... Albano Mart...

. Recordando... Albano Mart...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds