Sábado, 31 de Janeiro de 2015

Recordando... Maria Ana Ferro

SE ME ESCOLHERES

 

Se me escolheres

Me quiseres como te quero

Se pegares em mim

E me guardares

Protege-me

E abriga-me

Não me deixes fugir

Não me largues

E faz-me tua

Faz-me tão tua

E única

E diferente de todos…

Se me escolheres

Me quiseres como te quero

Ama-me sempre

Sem mentira

Sem medo

Sem vontade de fugir

Com vontade de querer

E com desejo

De viver, rir

Crescer…

E faz de nós Um

Tão forte, grande

Único

Como a escolha feita

De nos querermos

Neste para sempre

Que é só nosso

Agora…

 

In “Vinho, Velas e Valquírias”

DG Edições - 2007

 

Maria Ana Ferro

N.1979

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 25 de Janeiro de 2015

Recordando... Rosa Lobato de Faria

PRIMEIRO A TUA MÃO SOBRE O MEU SEIO

 

Primeiro a tua mão sobre o meu seio.

Depois o pé - o meu - sobre o teu pé.

Logo o roçar urgente do joelho

e o ventre mais à frente na maré.

 

É a onda do ombro que se instala.

É a linha do dorso que se inscreve.

A mão agora impõe, já não embala

mas o beijo é carícia, de tão leve.

 

O corpo roda: quer mais pele, mais quente.

A boca exige: quer mais sal, mais morno.

Já não há gesto que se não invente,

ímpeto que não ache um abandono.

 

Então já a maré subiu de vez.

É todo o mar que inunda a nossa cama.

Afogados de amor e de nudez

somos a maré alta de quem ama

 

Por fim o sono calmo, que não é

senão ternura, intimidade, enleio:

o meu pé descansando no teu pé,

a tua mão dormindo no meu seio.

 

In “Cem Poemas Portugueses no Feminino”

Selecção e Org. de José Fanha e José Jorge Letria

Editora Terramar

 

Rosa Lobato de Faria

1932 – 2010

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2015

Recordando... Natália Correia

MÃOS FERIDAS NA PORTA DUM SILÊNCIO

 

Vida que às costas me levas

porque não dás um corpo às tuas trevas?

 

Porque não dás um som àquela voz

que quer rasgar o teu silêncio em nós?

 

Porque não dás à pálpebra que pede

aquele olhar que em ti se perde?

 

Porque não dás vestidos à nudez

que só tu vês?

 

In "Poesia Completa"

Publicações Dom Quixote

 

Natália Correia

1923 – 1993

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2015

Recordando... José Régio

LÁGRIMA

 

Sem que eu a esperasse,

Rolou aquela lágrima

No frio e na aridez da minha face.

Rolou devagarinho...,

Até à minha boca abriu caminho.

Sede! o que eu tenho é sede!

Recolhi-a nos lábios e bebi-a.

Como numa parede

Rejuvenesce a flor que a manhã orvalhou,

Na boca me cantou,

Breve como essa lágrima,

Esta breve elegia.

 

In “Filho do Homem”

Portugália Editora

 

José Régio **

(1901 – 1969)

 

** Pseudónimo de José Maria dos Reis Pereira

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2015

Recordando... Luís Filipe Castro Mendes

UM SOPRO DO CORAÇÃO

 

Esquece o que eu escrevi, deita-te aqui perto

e ouve só as minhas palavras sem sentido,

o balbuciar que eu solto antes da voz,

tudo o que há tanto tempo trago preso na garganta.

 

Nem o ritmo da cantilena aprendida na infância,

nem a música da poesia:

 

ouve apenas o balbuciar, o sopro antes da voz,

quase um estertor, mas a dizer agora

que estamos vivos.

 

In “Lendas da Índia”

Publicações D. Quixote

 

Luís Filipe Castro Mendes

N. 1950

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2015

Recordando... Fernando Assis Pacheco

QUE IMPORTA

 

Muitas vezes te esperei, perdi a conta,

longas manhãs te esperei tremendo

no patamar dos olhos. Que importa

que batam à porta, façam chegar

jornais, ou cartas, de amizade um pouco

- tanto pó sobre os móveis da tua ausência.

 

Se não és tu, que me importa?

Alguém bate, insiste através da madeira,

que me importa que batam à porta,

a solidão é uma espinha

insidiosamente alojada na garganta.

Um pássaro morto no jardim com neve.

 

In “A Musa Irregular”

Edições Asa

 

Fernando Assis Pacheco

1937 – 1995

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... Glória de S...

. Recordando... Carlos de O...

. Recordando... Américo Cor...

. Recordando... Vítor Nogue...

. Recordando... Ana Luísa A...

. Recordando... Guerra Junq...

. Recordando... Fernando Ec...

. Recordando... António de ...

. Recordando... Agostinho d...

. Recordando... Vitorino Ne...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds