Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2014

Recordando... Gastão Cruz

SAÍMOS DOS RUÍDOS DO INVERNO

 

Saímos dos ruídos do inverno
e saímos do frio em que dormimos
e dormimos ainda ainda temos
sono igual ao inverno e

nada se mudou senão a luz
a saída da luz
que se esforçava no calor do rio
por achar o motor da sua húmida

súbita madrugada ali contida
no silêncio do rio na ferida
por onde pôde a árvore evadir-se da luz
e nada se mudou somente um rasgo
de claridade no clarão da água
rompeu do rio de súbito o motor

 

In “Os Nomes”
Assírio & Alvim

Gastão Cruz

N. 1941

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2014

Recordando... Fernando Pessoa

NATAL

 

Nasce um deus. Outros morrem. A Verdade

Nem veiu nem se foi: o Erro mudou.

Temos agora uma outra Eternidade,

E era sempre melhor o que passou.

 

Cega, a Sciencia a inutil gleba lavra.

Louca, a Fé vive o sonho do seu culto.

Um novo deus é só uma palavra.

Não procures nem creias: tudo é oculto.

 

In “Contemporanea”

Director – José Pacheco

Redactor Principal – Oliveira Mouta

Editor – Agostinho Fernandes

Ano I – Volume II – Nº.6 Ano 1922

Pág. 88

 

Fernando Pessoa

1888 – 1935

 

Mantém a grafia original

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

Recordando... Américo Durão

CONFIDENCIA A PIERROT

 

Ó Pierrot, velho simbolo cançado,

Toda a saudade em teu olhar se abriga,

E a tua voz num fremito mendiga

Ao Sonho o esquecimento do Passado!...

 

Irmão Pierrot, ó timido exilado,

Tambem eu ando morto de fadiga,

Minh’alma de si mesma é inimiga,

E eu choro de mim proprio fatigado.

 

É de mim, é de mim principalmente,

De quem eu mais quizera andar ausente,

E de quem, dia e noite, me acompanho!

 

Fôra eu pastor, vivesse a errar nos montes...

E perdido entre os ermos horizontes,

De mim e da minh’alma andasse extranho.

 

Maio 1922

 

In Revista “Contemporanea”

Director – José Pacheco

Redactor Principal – Oliveira Mouta

Editor – Agostinho Fernandes

Ano I – Volume I – Nº 2 – Ano 1922

Pág. 80

 

Américo Durão

1894 – 1969

 

Grafia original

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sábado, 13 de Dezembro de 2014

Recordando... A. M. Pires Cabral

NORA

I

 

Muito tilintou esta nora.

 

Isso foi no tempo em que musgos,

heras, caracóis, lagartixas e ferrugem

não se tinham ainda sentado em cima dela.

 

Agora já não tilinta.

Secou-se-lhe o tilintar, que por sinal

era o som mais húmido do campo,

o mais quebradiço, mas também

mais apto a fecundar.

 

II

 

Mas não se extraviou nos complicados

trilhos do tempo:

limitou-se a migrar para dentro de mim.

Guardei-o num baú de que só eu tenho a chave

e donde às vezes o tiro para ouvir de novo

os pingos de prata derretida

caindo insistentes sobre a tarde esguia

 

que, aproximando-se do fim,

ficava de repente mais sonora

de pássaros e brisas, e de risos

e ralhos vindos da horta.

 

In “Gaveta do Fundo”

Editora Tinta da China – 2013

 

A. M. Pires Cabral

N. 1941

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 7 de Dezembro de 2014

Recordando... Antonio Corrêa d’Oliveira

SANTA OBIDIENCIA

 

Ó nobre e humilde obidiencia antiga!

Companheira da paz; do mundo obreira,

Desde que Deus mandou á treva inteira

Que se fizesse luz: e o mando a obriga.

 

És como a forja ao aço, ao oiro a liga.

Sem ti não ha amor que dure e queira;

Nem ha Familia ou Patria caminheira;

Nem alegre trabalho que prosiga.

 

Anda na terra desvairada e á solta,

Em vento de soberba e de revolta

E ninguem obedece e crê nos mais.

 

Vêde Jesus, em seu cruel destino,

Levado pela mão, feito menino...

– “Meu Rei e meu Senhor, onde é que vaes?!” –

 

Belinho – 1922

 

In “Contemporanea”

Director – José Pacheco

Redactor Principal – Oliveira Mouta

Editor – Agostinho Fernandes

Ano I – Volume II – Nº.6 - Ano 1922

Pág. 100

 

Antonio Corrêa d’Oliveira

1878 – 1960

 

Mantém a grafia original

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2014

Recordando... José Bruges d’Oliveira

CANÇÃO

 

Em sonho, tómo nas minhas,

As tuas mãos de luar,

E tenho duas rolinhas

Nas minhas mãos, a arrulhar.

 

E depois, em sonho ainda,

Deixando as rolas fugir,

A tua cabeça linda

Afago e beijo, a sorrir.

 

Continua o sonho mago.

E eu sempre no sonho loiro

Em mil carícias afago

Teu lindo cabelo d’oiro...

 

E as minhas mãos afagando

Teu cabelo d’oiro mole,

Amor! são a terra andando,

Girando em volta do Sol!

 

In Revista “Contemporanea”

Director – José Pacheco

Redactor Principal – Oliveira Mouta

Editor – Agostinho Fernandes

Ano I – Volume I – Nº 2 – Ano 1922  

Pág. 52

 

José Bruges d’Oliveira

1899 – 1951 

 

Grafia original

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... Edmundo de ...

. Recordando... Célia Moura

. Recordando... Pedro Homem...

. Recordando... Afonso Lope...

. Recordando... Nuno Júdice

. Recordando... Luís Filipe...

. Recordando... Políbio Gom...

. Recordando... Gastão Cruz

. Recordando... António Lad...

. Recordando... Eugénio de ...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds