Sexta-feira, 31 de Maio de 2013

Recordando... Alexandra Malheiro

PELO INVERSO

 

Começar pelo fim,

arremeter pelo inverso,

iniciar de noite o dia,

penetrar-te o corpo pelo seu avesso,

desdobrar-te a pele,

correr os dedos por ti

em segundos de inanição

parda

a fazer de conta que não sinto,

não estou cá,

não sou eu,

este é apenas o inverso de mim,

a minha sombra

colorida apenas

da fraca luz que acho

no teu regaço.

É neste rigor

de espelhos

que me revejo.

Um inverso de alma,

uma espécie

de mim

ao contrário.

 

In “Geografias Dispersas”

Editora Edita-Me

 

Alexandra Malheiro

N. 1972

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sábado, 25 de Maio de 2013

Recordando... Isabel de Sá

REALIDADE

 

Por causa de um livro

vieste ao meu encontro.

Era Verão, não sabias de nada

nem isso interessava. Palavras

amavam-se fora de ti,

no atropelo das emoções.

Lá chegaria a primeira vez,

o encontro apressado num lugar

público. Desfeito o erro

ao toque da pele, não sei

se havia medo, a paixão queria-me

no lugar exacto do teu coração.

Palavras enrolam-se na sombra

da vida a dor do sentimento.

 

Atingido o espírito, o tempo

da infância, a realidade. Em ti

a solidão que o prazer

não mata. Quero a beleza

dos versos revelada.

Alguns anos passaram sobre

a nossa história que não acabou.

A tarde envelhece e escrevo isto

sem saber porquê.

 

In “Erosão de Sentimentos”

Editorial Caminho

 

Isabel de Sá

N. 1951

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 19 de Maio de 2013

Recordando... António Barahona da Fonseca

METAMORFOSE

 

Mulher de corpo de lezíria

de pálpebras iluminadas

minha caixa de vitrais

cheia de fogos-fátuos

minha fonte de pedrarias

meus cisne

Mulher no inferno cercada de antílopes fumegantes

estátua de ferro em brasa

até ao joelho na lava

Mulher minha loucura bordada a tinta de escrever

meu túnel de humidade minha cratera de cio

nome de roseira

nome de carpa

nome de canoa oceânica minha constelação

minha estrela sombria cor de cereja

caída do outono para a boca minha

Mulher

meu riso de água potável minha cascata de leite

minha gaivota de camisola branca minha febre

meu violino com as pupilas em chamas

Mulher à chuva envolta num lençol de vinho

apanhando um a um

os cães de patas trémulas e latidos de ave

os cães torrões de açúcar de língua de rubi

os cães de olhos de bondade

no alcatrão junto dos pés de trigo de Gina

minha colher de pétalas na chávena de búzio

meu substantivo meu advérbio de café

numa plantação de tabaco

meu pântano de arroz transparente

minha vela de estai no Cabo Horn

minha Mulher de tentáculos minha tainha

minha savana meu plágio de Vénus

na boca um do outro é que morremos

meu Amor

minha porta de neve com fechaduras quentes

minha cabra de safira

minha Mãe

 

Impressões Digitais – Edição do autor

 

In “O Surrealismo na Poesia Portuguesa”

Org., pref. e notas de Natália Correia

Publicações Europa-América, 1973

 

António Barahona da Fonseca

N. 1939

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

Recordando... Alice Vieira

ERA APENAS UM RETRATO...

 

Era apenas um retrato

que um fotógrafo de ocasião nos tirou

e tinha a história de não ter

história nenhuma

(já li uma frase assim no Alberto Caeiro

desculpa)

 

lembro-me: nem sequer olhávamos um para o outro

embora o fotógrafo se tivesse esforçado muito

em nos mostrar felizes

mas ele não podia adivinhar que a hora da partida

se desenhava no fumo dos cafés que bebíamos

ao som triste da Anne van der Lowe no jukebox

das gares onde adiávamos diariamente

os funestos rumores do esquecimento

 

talvez tivéssemos estremecido um pouco

e por isso os nossos rostos ficaram

levemente desfocados

como se naquele momento tivéssemos encontrado

a mais eficaz palavra

de despedida

 

In “Dois Corpos Tombando Na Água”

Editorial Caminho

 

Alice Vieira

N. 1943

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 7 de Maio de 2013

Recordando... Rosa Lobato de Faria

SE EU MORRER DE MANHÃ

 

"Se eu morrer de manhã
abre a janela devagar
e olha com rigor o dia que não tenho.

 

Não me lamentes. Eu não me entristeço:
ter tido a morte é mais do que mereço
se nem conheço a noite de que venho.

 

Deixa entrar pela casa um pouco de ar
e um pedaço de céu
- o único que sei.

 

Talvez um pássaro me estenda a asa
que não saber voar
foi sempre a minha lei.

 

Não busques o meu hálito no espelho.
Não chames o meu nome que eu não venho
e do mistério nada te direi.

 

Diz que não estou se alguém bater à porta.
Deixa que eu faça o meu papel de morta
pois não estar é da morte quanto sei."

 

In "Poemas Escolhidos e Dispersos"

Roma Editora – Lisboa 1997

 

Rosa Lobato de Faria

1932 – 2010

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 1 de Maio de 2013

Recordando... José Carlos Ary dos Santos

SONETO DO TRABALHO

 

Das prensas dos martelos das bigornas

das foices dos arados das charruas

das alfaias dos cascos e das dornas

é que nasce a canção que anda nas ruas.

 

Um povo não é livre em águas mornas

não se abre a liberdade com gazuas

à força do teu braço é que transformas

as fábricas e as terras que são tuas.

 

Abre os olhos e vê. Sê vigilante

a reacção não passará diante

do teu punho fechado contra o medo.

 

Levanta-te meu Povo. Não é tarde.

Agora é que o mar canta é que o sol arde

pois quando o povo acorda é sempre cedo.

 

"Vinte Anos de Poesia"

 

In “Obra Poética”

Edições Avante

 

José Carlos Ary dos Santos

1937 – 1984

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ler comentários (1) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Visitas desde Agosto.2008


contador de visitas gratis

.Ano XI

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Recordando... Edmundo de ...

. Recordando... Célia Moura

. Recordando... Pedro Homem...

. Recordando... Afonso Lope...

. Recordando... Nuno Júdice

. Recordando... Luís Filipe...

. Recordando... Políbio Gom...

. Recordando... Gastão Cruz

. Recordando... António Lad...

. Recordando... Eugénio de ...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds